Até que uma criança adquira as habilidades e a responsabilidade necessárias para escovar os dentes sozinha, essa função recai sobre os pais ou responsáveis. E a tarefa, que parece simples, muitas vezes é cercada de dúvidas e desafios. Tendo em vista essa dificuldade encontrada por alguns pais, de realizar de forma correta a higiene bucal dos filhos pequenos, o CROSP (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo ) traz algumas dicas e orientações.

Para a odontopediatra Claudia Cinelli, que integra a Câmara Técnica de Odontopediatria do CROSP, a escovação é um dos principais pilares para a prevenção de cárie e doenças periodontais. “O primeiro passo é os pais darem a devida importância ao processo de escovação, lembrando que isso irá impactar futuramente na saúde bucal de seus filhos”, diz.

A higiene bucal envolve o uso de alguns itens como escova, creme e fio dental. De acordo com Claudia, há diferentes tipos de escova e elas variam conforme a faixa etária. O profissional de Odontopediatria poderá orientar os pais quanto a opção mais indicada. “Na hora de escolher uma escova no mercado ou na farmácia, o ideal é buscar uma com cabo reto, cerdas macias e cabeça adequada ao tamanho da boca da criança”, indica a especialista.

As escovas acessórias também são importantes, especialmente para a prevenção da cárie. Um exemplo é a escova conhecida por unitufo. Ela possui uma cabeça bem pequena que facilita a limpeza dos molares, como explica Claudia. “Uma criança por volta dos 6 anos começa a ter a erupção dos primeiros molares permanentes, que nascem atrás do último dente de leite. Nessa fase os pais podem iniciar o uso da escova unitufo”.

Quanto ao creme dental, os pais devem ficar atentos à concentração de flúor existente nos produtos. “O ideal é utilizar um creme dental que contenha 1000 ppm de flúor para prevenir a cárie”, orienta a especialista. Os flavorizantes, ingredientes que conferem um sabor especial ao creme dental , podem ser uma motivação a mais para as crianças escovarem os dentes. Isso dependerá da aceitação de cada uma. É importante lembrar que a quantidade de creme dental varia de acordo com a idade, iniciando com o equivalente a um grão de arroz, até 1 grão de ervilha em crianças maiores de 4 anos. E que não deve ser ingerida, apesar do gosto agradável. Já os cremes dentais de adulto, que contêm uma quantidade maior de flúor, devem ser evitadas.

O fio dental é outro item indispensável para uma boa higiene oral, pois há locais entre um dente e outro que a escova não alcança. Mesmo no caso de crianças mais novas, em que os dentes de leite são mais afastados, o uso do fio dental é recomendado. “É importante que os pais estimulem as crianças e ajudem a criar o hábito do uso do fio dental desde cedo”, afirma a cirurgiã-dentista.

Muitos pais que já passaram por isso sabem que o uso do fio dental nas crianças nem sempre é fácil e às vezes eles encontram resistência por parte dos pequenos. Nesses casos, a recomendação de Claudia é que os pais tentem tornar esse momento mais atrativo e envolvente. “Dá para pedir, por exemplo, que a criança experimente passar o fio dental na boca do pai ou da mãe”.

O tempo ideal de escovação é muito relativo, pois depende da dinâmica adotada com a criança. A odontopediatra esclarece que é preciso que os pais dediquem tempo suficiente para escovar toda a superfície do dente e fazer o uso do fio dental. Estudos indicam que a frequência mínima de escovação recomendada é de duas vezes ao dia. No entanto, esse número geralmente não garante uma boa limpeza. Por isso, recomenda-se escovar os dentes das crianças após as refeições e, principalmente, antes de dormir. “Esta última escovação à noite é a mais importante”, afirma Claudia.

Manter a rotina e a motivação são essenciais para que a criança crie o hábito de escovar os dentes e sinta-se confortável com isso. “A partir do momento que os pais entendem a importância desse processo de escovação, um mundo de fantasia se abre. O envolvimento familiar é fundamental para tornar a escovação uma hora gostosa. Isso pode ser feito por meio de brincadeiras, leituras, música ou outros recursos lúdicos”, diz.

Quando uma criança está apta a escovar os dentes sozinha?

Cada criança tem uma fase de maturação emocional e de motricidade nas mãos. “Entre 8 e 10 anos é uma idade considerada razoável para uma criança adquirir a habilidade e a responsabilidade de escovar os próprios dentes. Mas a supervisão dos pais deve ser mantida até que a criança consiga de fato fazer os movimentos de forma correta, passar o fio dental e realizar uma higiene adequada”, explica a integrante do CROSP.

Além da escovação e do uso do fio-dental, a recomendação do Ministério da Saúde para a manutenção da saúde bucal é a visita regular ao cirurgião-dentista em todas as fases da vida. “O ideal é criarmos uma parceria com os pais para que possamos ter crianças sem cárie e livres de doença periodontal”, conclui Claudia.

 

Espalhe por aí:
https://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/06/tooth-4023604_1920-1024x649.jpghttps://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/06/tooth-4023604_1920-150x150.jpgRedação Agenda 7DestaquesSaúde e Bem-estarAté que uma criança adquira as habilidades e a responsabilidade necessárias para escovar os dentes sozinha, essa função recai sobre os pais ou responsáveis. E a tarefa, que parece simples, muitas vezes é cercada de dúvidas e desafios. Tendo em vista essa dificuldade encontrada por alguns pais, de realizar...Portal de notícias de Sumaré e Região de Campinas-SP