Denise Tibério – odontogeriatra

Apesar do serviço odontológico estar disponível tanto nos consultórios particulares quanto no serviço público, uma parcela da população ainda possui dificuldades em se dirigir às clínicas para realizar o tratamento bucal. Nessas situações, o cirurgião-dentista pode realizar os procedimentos odontológicos na residência do paciente, por meio do home care, o serviço de atendimento domiciliar.

home care tornou-se uma alternativa atraente, principalmente para aquelas pessoas cuja locomoção ao local de atendimento do cirurgião-dentista se torna uma tarefa difícil. Pacientes idosos debilitados, obesos mórbidos, gestantes, deficientes físicos, autistas, acamados e desospitalizados são alguns dos exemplos. Há também os que optaram pelo serviço domiciliar por conta da pandemia de covid-19. Assim, o home care permite o acesso ao atendimento à saúde bucal sem sair de casa.

“Diversos públicos podem se beneficiar do atendimento odontológico domiciliar, desde que exista o comprometimento, momentâneo ou definitivo, da locomoção até um consultório fixo. A sua maior vantagem é a possibilidade do acesso ao tratamento, pois, se não existisse essa modalidade, a saúde bucal do paciente ficaria muito comprometida”, explica Denise Tibério, odontogeriatra e presidente da Câmara Técnica de Odontogeriatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP).

O formato não impede o cirurgião-dentista e auxiliares de executarem quase todos os procedimentos odontológicos na casa do paciente, como restaurações, próteses, limpezas e manutenções, tratamento de gengivas e de canal, já que boa parte dos equipamentos para essas finalidades são portáteis. Contudo, o estado de saúde do paciente também interfere no que pode ou não ser realizado fora do consultório.

“Há uma falsa imagem que a Odontologia Domiciliar só executa procedimentos paliativos, isso não é verdade, pois o profissional pode executar variados tipos de tratamentos bucais com excelência. O que vai nortear o planejamento, é o paciente, no sentido de cooperação durante os procedimentos, se há ou não um déficit cognitivo”, ressalta a cirurgiã-dentista.

A adaptação do tratamento feito no consultório para a moradia do paciente é também um fator de atenção para o profissional que adota o home care para um bom e eficaz atendimento. “Além de conhecer a característica do paciente, é importante que o profissional esteja sempre se capacitando e buscando o melhor para seu público-alvo. É essencial aprender como atuar no domicílio, com a limitação de ergonomia, ter responsabilidade sobre biossegurança e insumos gerados durante o atendimento, etc. A Odontologia não se modifica por ser em casa, o que muda é o paciente”, completa a Dra. Denise.

A pandemia também exigiu cuidados adicionais na segurança tanto dos profissionais de saúde bucal quanto dos pacientes. Devido o atendimento ser em um ambiente residencial, a organização detalhada da biossegurança é essencial para a proteção. Os equipamentos de proteção individual (EPI) como máscaras PFF2 ou N95, avental descartável e o uso de materiais esterilizados são fundamentais para evitar a contaminação por vírus e bactérias.

Novos protocolos para prevenção da disseminação do vírus foram incluídos, como aferição de temperatura, verificação do nível de saturação de oxigênio, atenção redobrada na higienização pessoal e do ambiente, além do distanciamento e restrição de presença de acompanhantes durante o atendimento, sempre que possível.

Sobre o CROSP

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) é uma autarquia federal dotada de personalidade jurídica e de direito público com a finalidade de fiscalizar e supervisionar a ética profissional em todo o Estado de São Paulo, cabendo-lhe zelar pelo perfeito desempenho ético da Odontologia e pelo prestígio e bom conceito da profissão e dos que a exercem legalmente. Hoje, o CROSP conta com mais de 145 mil profissionais inscritos. Além dos cirurgiões-dentistas, o CROSP detém competência também para fiscalizar o exercício profissional e a conduta ética dos Técnicos em Prótese Dentária, Técnicos em Saúde Bucal, Auxiliares em Saúde Bucal e Auxiliares em Prótese Dentária. Mais informações: www.crosp.org.br

Espalhe por aí:
https://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/08/rino1-1024x683.jpghttps://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/08/rino1-150x150.jpgRedação Agenda 7DestaquesSaúde e Bem-estarApesar do serviço odontológico estar disponível tanto nos consultórios particulares quanto no serviço público, uma parcela da população ainda possui dificuldades em se dirigir às clínicas para realizar o tratamento bucal. Nessas situações, o cirurgião-dentista pode realizar os procedimentos odontológicos na residência do paciente, por meio do home care, o...Notícias de Sumaré e Região de Campinas-SP