Ainda há muito a se trabalhar no Brasil quando o assunto é inclusão, mas no setor de entretenimento um belo passo já foi dado: até 1º de janeiro de 2021, todos os cinemas do país devem ter suas salas de exibição adequadas para receberem as pessoas com deficiência auditiva e visual.

O Moviecom Cinemas do Tivoli Shopping já conta com acessibilidade completa. Desde o começo deste ano, o cinema possui equipamentos e tecnologia com recursos de acessibilidade e está totalmente preparado para receber todos os tipos de público, inclusive espectadores cegos, surdos e/ou pessoas com capacidades reduzidas.

Segundo Marcela Ribeiro, gerente do Moviecom do Tivoli Shopping, para oferecer uma experiência de cinema completa às pessoas com deficiência visual e auditiva, o Moviecom conta com o CineAssista, um aparelho com tela sensível ao toque, dedicado para visualização e áudio, que integra Libras (Língua Brasileira de Sinais), com suporte de tradução automática, descrição de áudio e legendas em tempo real.

Com o CineAssista, as pessoas cegas e surdas passam a contar com ferramentas que facilitam o entendimento da história dos filmes. O usuário é quem escolhe que recursos quer utilizar e então pode acompanhar o conteúdo do CineAssista sincronizado à exibição do filme na telona.

“Como o aparelho é móvel e tem conexões sem fio, pode ser utilizado em qualquer poltrona da sala de exibição e em qualquer sessão e filme que conte com a liberação do recurso”, explica Marcela, ressaltando que hoje em dia, o uso do equipamento já está liberado para a maioria dos filmes em cartaz.

“Esse é um avanço necessário e hoje temos a tecnologia que nos permite proporcionar uma experiência cada vez melhor aos nossos clientes”, comenta a gerente do Moviecom.

Os recursos de legendagem, legendagem descritiva, audiodescrição e Libras facilitam a compreensão do conteúdo dos filmes por parte das pessoas com deficiências.

A audiodescrição é feita de maneira a ambientar o espectador cego ou deficiente visual da linguagem corporal, estado emocional dos personagens e descrição dos figurinos e cenários, além de informar a origem dos sons importante para o entendimento da trama do filme.

Já a legendagem descritiva consiste na transcrição do texto oral para texto escrito ou para a Libras, no caso de filmes brasileiros sem legenda. Além das falas dos personagens, a legendagem deve conter informações sobre efeitos sonoros como explosões, música, som ambiente, silêncios e pontuar situações como riso ou choro.

Para utilizar o CineAssista, basta fazer a solicitação do equipamento na bilheteria do cinema. O cliente receberá a orientação sobre o uso da tecnologia e a ajuda necessária de um funcionário do local. Não há custos pelo uso do equipamento.

Cinema para todos 

 Além dos recursos de acessibilidade para o público com deficiência auditiva e visual, o Moviecom Cinemas do Tivoli Shopping também conta com acessibilidade física em seu espaço e disponibiliza poltronas especiais para obesos, lugares reservados para cadeirantes e banheiros adaptados, de uso exclusivo para pessoas com deficiência.

“Nosso objetivo é oferecer a melhor experiência possível a todos os públicos. É muito importante criarmos meios para que seja possível a inclusão de pessoas muitas vezes ‘excluídas’ pela sociedade. Nosso objetivo é que todos se sintam acolhidos e igualmente respeitados. Queremos possibilitar o acesso ao cinema para todos”, conclui Marcela.

O gerente geral do Tivoli Shopping, Gustavo Salvagnini, destaca a importância da oferta dos recursos de acessibilidade por parte do cinema. “Pessoas com deficiência até então eram impedidas de frequentar cinemas, devido à inacessibilidade. Agora, o cinema pode cumprir o seu papel de levar entretenimento a todos. E essa adequação do Moviecom Cinemas de maneira antecipada, antes da obrigatoriedade da adaptação, demonstra que se trata de uma empresa socialmente responsável e reforça nosso compromisso com a comunidade em que estamos inseridos”, observa.

Vale destacar que neste mês de dezembro, três datas importantes marcam a luta das pessoas com deficiência: no dia 03 foi celebrado o Dia Internacional do Portador de Deficiência; no dia 09, comemorou-se o Dia da Criança Especial; e no último dia 13 foi o Dia do Cego.

 Legislação 

A Lei 14.009, de 2020, altera o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146, de 2015) e determina que todas as salas de cinema do país sejam adaptadas para atender o público deficiente até o dia 1º de janeiro de 2021.

De acordo com a lei, os cinemas devem contar com espaços livres e assentos para a pessoa com deficiência, em locais de boa visibilidade, em todos os setores, próximos aos corredores e devidamente sinalizados. Os espaços devem garantir a acomodação também de um acompanhante. O estatuto prevê ainda uma série de recursos de acessibilidade, entre eles a audiodescrição e a legendagem descritiva.

  O prazo original terminaria em janeiro deste ano, mas uma medida provisória prorrogou o período limite de adaptação por mais um ano. Os cinemas que não se adaptarem no prazo legal estarão sujeitos à notificação e multa.

 

Espalhe por ai:
https://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2020/12/Outlook-c3ketnut.pnghttps://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2020/12/Outlook-c3ketnut-150x150.pngRedação Agenda 7DestaquesRegiãoAinda há muito a se trabalhar no Brasil quando o assunto é inclusão, mas no setor de entretenimento um belo passo já foi dado: até 1º de janeiro de 2021, todos os cinemas do país devem ter suas salas de exibição adequadas para receberem as pessoas com deficiência auditiva...Portal de notícias de Sumaré e Região de Campinas-SP