O trabalho preventivo de limpeza das redes de esgoto, realizado continuamente pela BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto em Sumaré, alcançou, no mês de abril, a marca de 70 quilômetros, a maior extensão de redes limpas preventivamente no município em um único mês. No primeiro quadrimestre do ano, 110 quilômetros de tubulações já passaram pela limpeza preventiva.

“A lavagem preventiva das redes coletoras é uma ferramenta importante para mantê-las em bom funcionamento, garantindo a eficiência do sistema de coleta, afastamento e tratamento de esgoto da cidade. Além disso, a ação contribui diretamente para a redução dos casos de entupimentos, que em Sumaré já está cerca de 20% menor quando comparados ao início dos trabalhos preventivos, em 2019”, explica Rafaella Lange, gerente de operações da BRK Ambiental em Sumaré.

A previsão é que, até o final deste ano, cerca de 200 quilômetros de tubulações de esgoto passem pelo procedimento.

A limpeza preventiva das redes de esgoto ocorre, principalmente, porque muito lixo ainda é descartado indevidamente no esgoto. No ano passado, 32 toneladas foram retiradas dos gradeamentos das estações de tratamento de esgoto em Sumaré. A gerente esclarece que essa prática incorreta ocasiona uma série de problemas a todo o sistema. “O lixo, ou qualquer resíduo sólido, quando descartado na tubulação de esgoto pode resultar em entupimentos, vazamentos e até no risco do retorno do esgoto aos imóveis; seja na casa da própria pessoa que fez o descarte inadequado ou em qualquer outro ponto da rede”, explica.

Durante as atividades de limpeza são rotineiramente encontrados nas tubulações resíduos de construção civil (pedras, restos de cimento, madeira, plástico, papelão, sacos etc.) e descartes de banheiro (papel higiênico, fio dental, preservativos, cabelo, cotonetes, tecidos, sacos plásticos etc.). Outro grande problema é o descarte irregular de resíduos de cozinha, como restos de comida e, principalmente, óleo e gordura.

A BRK Ambiental reforça a necessidade de um comprometimento de toda a comunidade para o bom funcionamento do sistema de coleta de esgoto do município. “As redes que compõem a estrutura do esgotamento sanitário são todas interligadas, por isso é necessário que todas as pessoas contribuam e assumam seu compromisso socioambiental não descartando lixo pelos ralos, vasos sanitários e qualquer outro acesso às redes de esgoto e contribuindo, portanto, com o meio ambiente”, ressalta a gerente.

As ações preventivas de limpeza das redes buscam reduzir as ocorrências de entupimentos e ocorrem de maneira planejada, com base em estudos e acompanhamentos feitos pela concessionária. Os trechos selecionados para receber a limpeza são identificados com base na recorrência de obstruções, com o auxílio do cadastro de redes e do software Arc Gis (Geographic Information System), delimitando os locais mais críticos.

O desempenho e a efetividade dessas ações são medidos e acompanhados mensalmente por meio de indicadores que comparam, por exemplo, o número de desobstruções com a extensão total das redes. “A crescente evolução e melhoria dos trabalhos de limpeza preventiva ao longo dos anos, considerando quantidade e fatores de produtividade operacional, nos permitem contribuir para melhora da qualidade de vida da população continuamente”, afirma Rafaella.

Espalhe por aí:
https://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/05/BRK-Ambiental-Sumare-2.jpghttps://www.portalagenda7.com.br/wp-content/uploads/2021/05/BRK-Ambiental-Sumare-2-150x150.jpgRedação Agenda 7DestaquesSumaréO trabalho preventivo de limpeza das redes de esgoto, realizado continuamente pela BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto em Sumaré, alcançou, no mês de abril, a marca de 70 quilômetros, a maior extensão de redes limpas preventivamente no município em um único mês. No primeiro quadrimestre do...Portal de notícias de Sumaré e Região de Campinas-SP